INAUGURADO O INSTITUTO MAGALY SIIQUEIRA, EM MIRACEMA


Foi inaugurado no último sábado, em terreno anexo ao Hospital de Miracema - onde funcionava o antigo necrotério - o Instituto Magaly Siqueira que, de agora em diante, tratará especificamente dos hipertensos e diabéticos, um mal silencioso, que tem ceifado muitas vidas no município, inclusive a patrona desta nova entidade. O custo da obra ficou em torno de setenta mil reais e foi cotizado pelo seu filho, Márcio "Faraó", que foi incansável, durante longos anos, em materializar esta obra que trará muitos benefícios para a população de Miracema.

Muito embora os hipertensos e diabéticos tenham tratamento no SUS, através do programa HIPERDIA, este serviço continuará sendo prestado no mesmo local, próximo  à Rodoviária, no antigo PU, segundo palavras da Secretária de Saúde Gleice Feijó, também presente  ao ato inaugural, onde ressaltou que a saúde, tanto no Estado como no Brasil, atravessa uma situação muito difícil e que este serviço iria amenizar um pouco a situação dramática do município. Foram contratados os médicos Fábio Castro e Carina R. de Martino que vão responder pela direção do Instituto IMAS.

A cerimônia de inauguração foi presidida pelo radialista Carlos Fera, que fez uma longa apresentação sobre as vantagens do novo instituto para a população. A seguir leu uma pagina sobre a vida de Magaly Siqueira: estudante do Colégio Miracemense, chegou a ser coroada Rainha dos Estudantes e do Tiro de Guerra 217 - como era denominado na época. Contraiu núpcias com Claudio de Oliveira. Desta união nasceram seis filhos. Formada professora, ingressou, depois de exames, na profissão. Estiveram presentes suas irmãs que residem em outras cidades do nosso Estado e de Minas Gerais com seus filhos.

Mais tarde, preferiu o comércio e abriu uma pequena loja na Praça Dona Ermelinda e com muitas dificuldades conseguiu educar os filhos. Com o avanço da idade e da diabetes, perdeu a visão de um olho e mais tarde sofreu amputação de uma das pernas. Ficava sentada diante da loja dando e recebendo cumprimentos, sempre alegre. Era o seu prazer.

Os Siqueira são uma família tradicional em Miracema, a começar pelo Grupo Escolar Genuíno Siqueira, o prédio da O.A.B. que recebeu o nome de José Danir Siqueira, Ciro Siqueira, ponta direita do Tupi, Fernando Siqueira, ex-presidente do Engenheiros da Petrobrás, entre outros.

 Coube ao Monsenhor Matheus abençoar a nova instituição que, apesar do intenso calor, levou um bom número de pessoas ao local. A Casa de Saúde São Sebastião fechou suas portas, o Hospital está em permanente crise financeira e o Instituto vem preencher ema lacuna na assistência aos municípios sobre a questão dos diabéticos e hipertensos.

O Secretário de Educação, Charles Magalhães, assinou um termo de convênio e usou a palavra para exaltar esta nova conquista para a Saúde Pública de Miracema, juntamente com Gleice Feijó e Marcos Moura e, finalmente Flavio Siqueira de Oliveira, visivelmente emocionado, ressaltou a determinação de seu irmão Marcus e se lembrou de outro irmão, Maga, que nos carnavais relembrava a grande figura do cinema mudo, Charles Chaplin, o Carlitos, que tanto alegrou-nos com seus filmes e a ele próprio quando atuava na TV.

Foram homenageados os seguintes nomes: Dr. Márcio Siqueira, Carlos Armando de Oliveira, Ivany Samel, Edilton Brito, Reinaldo Costa, Carlos José Siqueira, Elimar Brum, Dr. Custódio de Barros Tostes e Clovis Tostes de Barros.

Foi ressaltado o trabalho de Harley de Oliveira, do Conselho Municipal de Saúde.

Todos os diabéticos de Miracema deverão se cadastrar no IMA, onde será emitida uma carteira para controle da doença.

 

Por Dr. Maurício Monteiro