InícioArnaldo NiskierNOVAS PALAVRAS NO VOLP

NOVAS PALAVRAS NO VOLP

Um dos orgulhos de pertencer à Academia Brasileira de Letras há muitos anos reside no fato de ser membro da sua Comissão de Lexicologia e Lexicografia, ao lado de figuras extraordinárias da nossa cultura, como é o caso de Evanildo Bechara. Pude assim colaborar para a renovação do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa e para a realização do seu Vocabulário Onomástico.

Apesar dos tempos de Covid-19 e graças sobretudo ao dinamismo de Bechara, muitas palavras estão sendo inseridas nesse trabalho, como criptomoeda, feminicídio, homoparental, infodemia e sororidade. Passam a fazer parte do nosso uso comum.

A sexta edição do VOLP já se encontra disponível para consulta online, no site da ABL. Foi a primeira atualização desde 2009, com novos vocábulos selecionados em textos literários, científicos e jornalísticos. Assim, a Academia permanece atualizada, acompanhando a evolução da língua portuguesa.

Os termos são novos e têm significado explícito. Vejamos alguns deles: Telemedicina, ciberataque, judicialização, Covid-19, pós-verdade, negacionismo, necroipolítica, gentrificação e ciclofaixa – são algumas das palavras que a Academia adotou para enriquecer o seu Vocabulário, que já tem cerca de 360 mil vocábulos em seu conteúdo. Isto sem contar as palavras estrangeiras que merecem a inserção, como bullyng, botox, compliance, crossfit, home office (de grande popularidade), lockdown, emoji e podcast.

O VOLP é de extrema utilidade para os usuários da língua portuguesa. A Comissão de Lexicologia e Lexicografia da ABL incluiu cerca de mil novos vocábulos nesse importante documento, que segue sendo atualizado a cada momento, partindo do princípio de que a língua é dinâmica e, por isso mesmo, precisa ser aperfeiçoado a cada instante.

Esse tipo de trabalho não está sendo realizado somente no Brasil. Ele se espraia pelas nove nações lusófonas, que hoje se constituem em cerca de 300 milhões de falantes do idioma de Machado e de Eça de Queiroz. Deve-se destacar, nesse processo, a presença da Academia Brasileira de Letras e da Academia das Ciências de Lisboa.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS POPULARES

COMENTÁRIOS RECENTES