InícioArnaldo NiskierPRÊMIO ABMES DE JORNALISMO

PRÊMIO ABMES DE JORNALISMO

Tem sido um verdadeiro sucesso o evento intitulado “Prêmio ABMES de Jornalismo”, que se realiza pela quarta vez, apesar das dificuldades impostas pela Covid-19. Desta feita, houve um recorde de inscrições: quase 400 trabalhos do Brasil inteiro, disputando as láureas estabelecidas pela Associação Brasileira das Mantenedoras do Ensino Superior, hoje presidida pelo educador Celso Niskier.

O júri teve enorme empenho, segundo revelaram os seus membros (Arnaldo Niskier, Merval Pereira e Marcos Vilaça, com a ajuda técnica de Manoela Ferrari), pois além do número houve o aperfeiçoamento da qualidade dos trabalhos. Isso naturalmente dificulta a escolha que afinal recaiu sobre os seguintes profissionais: Categoria Nacional – Escrito – Série de reportagens sobre EAD – Paula Ferreira (O Globo). Vídeo: “O Enem, a favela e o coronavírus” – Luiza Gama Drable Santos (The intercept Brasil). Áudio – “A menina que amava letras” – Hebert Araújo (Rádio CBN de João Pessoa). Categoria Regional – Escrito – Diplomas de 1,6 milhão de estudantes ameaçados pela reforma tributária – Junia Oliveira (O Estado de Minas). Vídeo – “Legados da pandemia para o ensino superior – Giselle Loureiro (Bom dia, Amazônia). Áudio: “Ferramenta que agrega valor à produção cafeeira” – Marcos Paulo Frederici Menezes – Rádio Espírito Santo. São os seis premiados que foram anunciados como vencedores, em cerimônia virtual da ABMES, enriquecida por um show com a participação do cantor Erasmo Carlos.

A iniciativa da ABMES é muito feliz. Faz uma importante ligação das universidades particulares de ensino com o mundo da comunicação, constituído por dezenas de jornais, revistas e emissoras de rádio e televisão. São incontáveis os veículos que mantêm seções dedicadas exclusivamente à educação, dando-lhes o relevo devido. Podemos afirmar com absoluta convicção que se trata de uma relação extremamente saudável, em que ganham todos. Os jornalistas premiados percebem valores em dinheiro, certificados que lhes fazem justiça e o reconhecimento público pela atividade relevante. E o público, que fica ainda mais esclarecido sobre a importância disso tudo.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

MAIS POPULARES

COMENTÁRIOS RECENTES